quinta-feira, 3 de maio de 2018

Review: Best of Ayreon Live - Ayreon Universe


Um dos maiores símbolos da música mundial do século XX se chama Quincy Jones.

Baita produtor musical, Jones foi acima de tudo notabilizado por seu grande carisma, um agregador de mão cheia que conseguira fazer orbitar em torno de si artistas mega-estelares do mundo do rock, pop e jazz, tais como Michael Jackson, Bob Dylan, Madonna e Ray Charles, entre outros, unidos em projetos inclusive.

Agora imaginemos um multi-instrumentista e também produtor, neste caso no âmbito do gênero metal prog-sinfônico, capaz desta mesma proeza em seu próprio universo, de fato por ele criado.

Trata-se do esplêndido holandês Arjen Lucassen, que depois de recrutar miríades de grandes nomes do prog-symphonic-metal para seus álbuns de estúdio do seu pomposo e classudo projeto Ayreon, relsovera e conseguira levar tudo isso para o palco e reproduzir ao vivo, contando com a participação de grande parte dos músicos e vocalistas que com ele trabalharam no estúdio.

Estava concretizado então o espetáculo "Best of Ayreon Live" que chegara em 30 de março último em diversos formatos domésticos audiovisuais.

Sabe aquele show que conforma você vai vendo e/ou ouvindo vai se tornando parte integrante da sua vida, uma trilha sonora da mesma? Com este aqui é assim.

Como um galante concerto rock-operístico, "Best of Ayreon Live" se inicia com prólogo dando a atmosfera de que uma grande viagem está apenas começando.

Sequencialmente, cantores e cantoras vão se alternando no palco, geralmente entoando as mesmas canções que o fizeram em estúdio.

Ainda que a uniformidade da excelência desta apresentação recomende o seu contemplar na forma de experiência completa, tentarei abaixo destacar alguns momentos e faixas mais cativantes.

"Dreamtime" que praticamente abre o show após o prólogo e sublimemente apresentada pelo vocalista holandês do Kayak, Edward Reekers, num canto macio e sereno, preludiando o concerto.

"The Blackboard" e "The Theory of Everything" funcionam como belas canções conectadas e que dão o tom vibratório ao concerto, aqui a coisa empolga de vez com o o riff contagiante e as vozes de Michael Mills e Marcela Bovio, esta que também está presente em quase todo o espetáculo como voz de apoio ao lado de Irene Jansen (irmã da Floor) e Lisette van den Berg.

"Merlin's Will" que traz ao palco a presença imponente da frontwoman do Nightwish, Floor Jansen, numa canção transbordante de melodia.

A voz firme de Jonas Renkse dá o tom profético e entrega a harmonia para a mezzo-soprano Anneke van Giersbergen em "Waking Dreams".

Azar meu não conhecer o cantor John Jaycee Cuijpers até então, mas felicidade a minha o fazê-lo através da música "Dawn of a Million Souls". Essa cola na cabeça que é uma beleza. Pura sonzeira, com peso e harmônicas coadunados.

O mais belo momento desse concerto indubitavelmente é a tríplice interpretação majestosa de "Valley of the Queens" pelas sopranos, Jansen, Giersbergen e Bovio, acompanhadas pela hipnotizante flauta de Jeroen Goossen e violões de Ferry Duijsens e Marcel Coenen.

Para fechar essa sessão de destaques a voraz e estelar "Star of Sirrah" que me apresentou a uma estupenda cantora belga chamada Maggy Luyten, aqui acompanhada nos microfones por  Michael Mills, Hansi Kürsch e Floor Jansen e "Comatose", uma espécide de mantra percussivo-vocálico estrelado por  Rob Snijders na percussão e as vozes macias e marcantes de Anneke van Giersbergen e Jonas Renkse.

O próprio Arjen Lucassen ficou sobretudo como diretor e idealizador do concerto, dando as caras efetivamente apenas em seu segmento final, especialmente em "Amazing Flight In Space", munido de sua guitarra e no epílogo "The Eye of Ra" quando conclama todos os artistas envolvidos, culminando num momento de singular beleza e emoção: o canto geral a capella.

No streaming, quer seja no headphone ou no carro, no Blu-ray ou DVD, "Best of Ayreon Live" é igualmente perfeito e magnifíco, uma experiência sem chance de dar errada.

A noite em que Arjen Lucassen provou ser o Quincy Jones do universo prog-metálico, o Universo Ayreon.

COMPRE AQUI

Tracklist:

1."Prologue" (from The Final Experiment)  Michael Mills
2."Dreamtime" (from The Final Experiment) Edward Reekers
3."Abbey of Synn" (from Actual Fantasy) Robert Soeterboek
4."River of Time" (from 01011001) Hansi Kürsch, Marco Hietala
5."The Blackboard" (from The Theory of Everything; lyrics by Lucassen and Lori Linstruth) Mills, Marcela Bovio
6."The Theory of Everything" (from The Theory of Everything; lyrics by Lucassen and Linstruth) Mills, Bovio
7."Merlin's Will" (from The Final Experiment) Floor Jansen
8."Waking Dreams" (from 01011001; music by Lucassen and Anneke van Giersbergen) Jonas Renkse, Anneke van Giersbergen
9."Dawn of a Million Souls" (from Universal Migrator Part 2: Flight of the Migrator) John Jaycee Cuijpers
10."Valley of the Queens" (from Into the Electric Castle) Van Giersbergen, F. Jansen, Bovio
11."Ride the Comet" (from 01011001) Renkse, Maggy Luyten
12."Star of Sirrah" (from The Source) Mills, Luyten, Kürsch, F. Jansen
13."Comatose" (from 01011001) Van Giersbergen, Renkse
14."Day Sixteen: Loser" (from The Human Equation; lyrics by Lucassen and Devin Townsend) Mills
15."And the Druids Turn to Stone" (from Universal Migrator Part 1: The Dream Sequencer) Damian Wilson
16."The Two Gates" (from Into the Electric Castle) Cuijpers, Wilson; spoken vocals by Irene Jansen
17."Into the Black Hole" (from Universal Migrator Part 2: Flight of the Migrator) Tommy Karevik
18."Actual Fantasy" (from Actual Fantasy) Reekers
19."Computer Eyes" (from Actual Fantasy) Reekers, Soeterboek
20."Magnetism" (from The Theory of Everything; lyrics by Lucassen and Linstruth) Karevik, Van Giersbergen, Hietala
21."Age of Shadows" (from 01011001; music by Lucassen, Van Giersbergen, and Jonas Renkse) Hietala, Kürsch, F. Jansen
22."Intergalactic Space Crusaders" (from Star One's Space Metal) Wilson, Luyten
23."Collision" (from The Theory of Everything; lyrics by Lucassen and Linstruth) Karevik, Hietala
24."Everybody Dies" (from The Source; lyrics and music by Lucassen and Mike Mills) Mills, Karevik, Kürsch, Luyten, F. Jansen
25."The Castle Hall" (from Into the Electric Castle) Soeterboek, Wilson
26."Amazing Flight In Space" (from Into the Electric Castle) Jay van Feggelen, Arjen Anthony Lucassen
27."Day Eleven: Love" (from The Human Equation) Reekers, Bovio, Soeterboek, I. Jansen, Lisette van den Berg, Ed Warby
28."The Eye of Ra" (from Star One's Space Metal) Wilson, Cuijpers, I. Jansen, F. Jansen, Kürsch, Karevik, Van Giersbergen, Hietala, Renkse, Mills, Bovio, Soeterboek, Reekers, Van Feggelen, Luyten, Van den Berg, Lucassen

Cast:

No canto:

Floor Jansen (Nightwish, ex-After Forever, ex-ReVamp)
Damian Wilson (Headspace, ex-Threshold)
Hansi Kürsch (Blind Guardian)
Tommy Karevik (Kamelot, Seventh Wonder)
Anneke van Giersbergen (Anneke van Giersbergen, The Gentle Storm, VUUR, ex-The Gathering)
Marco Hietala (Nightwish, Tarot)
Jonas Renkse (Katatonia, Bloodbath, ex-October Tide)
Mike Mills (Toehider)
Marcela Bovio (MaYaN, ex-Stream of Passion, ex-Elfonía)
Irene Jansen
Robert Soeterboek (ex-Erik Norlander)
John Jaycee Cuijpers (Praying Mantis)
Edward Reekers (ex-Kayak)
Jay van Feggelen (ex-Bodine)
Maggy Luyten (Nightmare)
Lisette van den Berg (Scarlet Stories)

Nos instrumentos:

Ed Warby - drums, additional vocals in "Day Eleven: Love"
Johan van Stratum (VUUR, ex-Stream of Passion) - bass
Peter Vink - additional bass in "Intergalactic Space Crusaders"
Marcel Coenen (Sun Caged) - lead guitar
Ferry Duijsens - guitar
Joost van den Broek (ex-After Forever) - keyboards)
Ben Mathot - violin
Jeroen Goossens - flutes, woodwinds
Maaike Peterse - cello
Rob Snijders - additional drums and percussion in "Comatose" and "And the Druids Turn to Stone"

Arjen Anthony Lucassen - additional guitar and vocals in "Amazing Flight in Space" and "The Eye of Ra"