quarta-feira, 16 de maio de 2018

Queen: o que você achou do trailer de Bohemian Rhapsody?


Ontem fora divulgado o aguardado trailer da cinebiografia do Queen, Bohemian Rhapsody, que chegará aos cinemas no dia 2 de novembro próximo.

Pois é, o trailer chegou e gerou impacto. Ao ler impacto, leia-se polêmica e porque não dizer algum ranger de dentes.

Os motivos: a Twentieth Century Fox teria optado por ocultar o aspecto bissexual do frontman Freddie Mercury, enfatizando mais o flerte deste com uma mulher, supostamente Mary Austin, com a qual Freddie se relacionara por seis anos, do que com homem, aparecendo apenas bem superficialmente uma interação com Paul Prenter, agente que vazou a informação da contação do vírus letal da AIDS por Freddie Mercury.

Esse aliás é o segundo motivo dos ataques ao trailer. O vídeo praticamente ignora o aspecto da queda pós-doença de Mercury.

Seria jogada de marketing da 20th Century Fox´, escondendo o jogo ou boa parte dele, como defenderam alguns ou será que teremos uma película focada apenas ou prioritariamente na fase glamourosa do artista e sua banda, como expuseram outros.

Qual foi a sua impressão?

Abaixo alguns tuítes prós e contras:

Dude, he was bi and I'm sure that they wanted to keep something to thrill the audiences with, like most of the people know he was gay so they'll be wondering about his girlfriend and so on, And that actually worked on you pretty well 😃
That’s bi-erasure, man. Come on, I love your stuff, don’t be like this.
I feel what the trailer is doing is queer-erasure. If they were out and proud with his bi-sexuality they would have indicated he was bi-sexual. Showing him romantic with a woman, but not a man (3 frames don't count) is not a celebration of bi-sexual identity. It's hiding it.


DEAR 20TH CENTURY FOX... Yes, it was a life-threatening illness, but more specifically it was AIDS. From having gay sex with men. Do better.