segunda-feira, 23 de abril de 2018

A incrível história da banda The Rutles, o grupo de mentira que fez sucesso de verdade


Esta é uma das histórias mais malucas, divertidas e surpreendentes que já ouvi. Em 1975, depois que o grupo de humor Monty Python encerrou sua série Flying Circus, o humorista Eric Idle criou um novo show para a tevê inglesa: Rutland Weekend Television. A série teve duas temporadas. Na segunda, o público foi apresentado à banda The Rutles, criada para o show e que era uma óbvia tiração de sarro em cima dos Beatles, recém-separados.

Os Rutles eram Dirk McQuickly (Eric Idle, Paul McCartney), Stig O’Hara (o indiano John Halsey, George Harrison), Ron Nasty (Neil Innes, John Lennon) e Kevin (o baterista David Batley, que imitava Ringo Starr). Kevin seria substituído mais tarde por Barry Won, vivido pelo mesmo ator.

Os Rutles tocavam paródias das canções dos Beatles. Mas as músicas eram tão engraçadas e tão bem criadas e produzidas (inclusive com videoclipes) que acabaram fazendo um sucesso monstruoso, justificando inclusive um especial de Natal na tevê inglesa, em 1976, que contou com a participação de George Harrison. Ele tocava na guitarra os primeiros acordes de My Sweet Lord mas acabava cantando The Pirate Song, composta por ele e por Eric Idle especialmente para o show.

Naquele mesmo ano, o produtor Lorne Michaels, do Saturday Night Live, convidou Eric Idle para uma participação no mítico show americano. Ele mostrou o clipe de ‘I Must Be In Love’. Mais uma vez, sucesso estrondoso.

Eric voltou no ano seguinte ao Saturday Night Live, com toda a banda, para se apresentar. E, novamente, a repercussão foi intensa. E aí, tanto Lorne Michaels quanto Eric Idle começaram a levar a brincadeira a sério. E assim surgiu o documentário ‘All You Need Is Cash’, produzido pelo próprio Lorne Michaels, era um falso documentário sobre a trajetória da banda desde os anos 60, no auge do sucesso popular, até a separação, passando pelo relacionamento de Ron Nasty com uma estrangeira (que não era japonesa e sim alemã. E nazista) e até o mítico show no topo de um edifício.

"All You Need Is Cash" estreou em março de 1978 nos Estados Unidos e na Inglaterra. O falso documentário era cheio de participações especiais de celebridades da música e do entretenimento, como o próprio George Harrison, Mick Jagger (que falou sobre a primeira vez que ouviu os Rutles tocarem e o fascínio que eles lhe provocaram), Ron Wood, Michael Palin, John Belushi, Gilda Radner e Bill Murray!

Junto com o filme foi lançado um álbum duplo com as canções dos Rutles, cartões postais, pins, bottons, compactos promocionais e até festas para os executivos de rádios e tevês foram realizadas. Resultado: a banda estourou, virou febre e foi obrigada a fazer shows de verdade!!!

A última vez que os Rutles deram as caras entre as notícias de entretenimento foi há exatos 20 anos, quando Neil Innes, que fazia o falso John Lennon na banda e era um dos criadores de toda essa brincadeira, lançou a coletânea Archaeology, com os sucessos do grupo.

O fim dos Rutles, na ficção, foi também bem parecido com o fim dos Beatles: Em dezembro de 1970 Dirk processou Stig e Nasty; Barry processou Dirk; Nasty processou Stig e Barry e Stig processou a si mesmo por engano. Era o fim dos Rutles. Quer saber mais sobre esta história surreal e engraçadíssima? Vá ao Youtube, digite The Rutles no campo de busca e divirta-se com os videoclipes da pseudo-banda!

Abaixo, um videoclip de "A Girl Like You", um dos sucessos dos Rutles:


VIA Gustavo Klein para o CADERNO DE CULTURA DO SANTAPORTAL