quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Nightwish: Vida - O Maior Espetáculo da Terra


Sempre fui vidrado no esplendor da vida e seus caprichos biológicos pelos seus reinos animal e vegetal e pelas formas como esses evoluem.

Ao contrário de muitos, nunca pensei na origem de tudo de forma excludente, onde a ideia de um ser Incriado se antagoniza necessariamente com toda a Teoria Evolucionista de Charles Darwin, explanada em sua obra "A Origem das Espécies", ao contrário, ao meu ver ambas podem sim caminhar lado a lado, se complementando e se embelezando.

Teria o Incriado dado o sopro que criou tudo o que Darwin descobrira?

De qualquer forma vamos navegar por essa descoberta.

A evolução e contemplação das mais belas formas de vida deram o norte e a pauta para Tuomas Holopainen compor o álbum conceitual "Endless Forms Most Beautiful" (2015), do Nightwish.

Sintetizando tudo o que o trabalho evidencia, está uma das mais belas e complexas canções que eu já ouvira: "The Greatest Show On Earth", grande na duração e gigante na beleza e significado.

A canção nos convida a mergulhar através do mais elaborado symphonic metal, nos trabalhos do biólogo bretão e evolucionista Richard Dawkins, que perpassa toda a magnitude do advento da vida através das eras e nos propõe a tomada de consciência de que é uma honra para nós fazermos parte deste processo ainda que efemeramente, sendo os grandes contemplados pela honra de podermos nascer e morrer enquanto bilhões jamais sequer nascerão.

Tal glória está em todo ser vivo que adaptativamente faz a vicissitude da vida caminhar para frente e continuar a existir. A Vida sempre encontra um caminho para caminhar.

Sejam os quelonios de Galápagos, os corais das barreiras, os peixes abissais ou mesmo nós humanos, todos somos agraciados pela força e milagre poderoso do DNA.

A observação do advento da Vida na acepção de sua palavra e valor é realmente algo de se arrepiar, especialmente num tempo de tanta banalização e apequenamento desta, com crescente onda de suicídios e auto-desmotivações.

Somos todos deuses em profusão!

E o Nightwish musicou a Vida, o Maior Espetáculo da Terra!

ASSISTA "THE GREATEST SHOW ON EARTH" AO VIVO !

ASSISTA AO CLIPE

Confira a letra com tradução:

The Greatest Show On Earth

I. Four Point Six

Archaean horizon
The first sunrise
On a pristine Gaea
Opus perfectum
Somewhere there, us sleeping

"After sleeping through a hundred million centuries
we have finally opened our eyes
on a sumptuous planet
sparkling with color, bountiful with life
Within decades we must
close our eyes again
Isn't it a noble, an enlightened way of spending
our brief time in the sun
to work at understanding the universe
and how we have come to wake up in it? "
Professor Richard Dawkins

Ii. Life

The cosmic law of gravity
Pulled the newborns around a fire
A careless, cold infinity in every vast direction
Lonely farer in the Goldilocks zone
She has a tale to tell
From the stellar nursery into a carbon feast
Enter Luca

The tapestry of chemistry
There's a writing in the garden
Leading us to the Mother of all

We are one
We are a universe
Forbears of what will be
Scions of the Devonian sea
Aeons pass
Writing the tale of us all
A day-to-day new opening
For the greatest show on Earth

Ion channels welcoming the outside world
To the stuff of stars
Bedding the tree of a biological holy
Enter life

We are here to care for the garden
The wonder of birth
Of every form most beautiful


II. The Toolmaker

After a billion years
The show is still here
Not a single one of your fathers died young
The handy travelers
Out of Africa
Little Lucy of the Afar

Gave birth to fantasy
To idolatry
To self-destructive weaponry
Enter the god of gaps
Deep within the past
Atavistic dread of the hunted

Enter Ionia, the cradle of thought
The architecture of understanding
The human lust to feel so exceptional
To rule the Earth

Hunger for shiny rocks
For giant mushroom clouds
The will to do just as you? d be done by
Enter history, the grand finale
Enter Ratkind

Man, he took his time in the sun
Had a dream to understand
A single grain of sand
He gave birth to poetry
But one day? ll cease to be
Greet the last light of the library

We were here!
We were here!
We were here!
We were here!


Iv. The Understanding


V. Sea-Worn Driftwood
"We are going to die
and that makes us the lucky ones
Most people are never going to die
because they are never going to be born
The potential people who could have been here
in my place but who will in fact
never see the light of day
outnumber the sand grains of Sahara
Certainly those unborn ghosts
include greater poets than Keats
scientists greater than Newton
We know this because the set
of possible people allowed by our Dna
so massively exceeds the set of actual people
In the teeth of those stupefying odds it is you and I
in our ordinariness, that are here
We privileged few
who won the lottery of birth
against all odds
how dare we whine at our inevitable return
to that prior state from which the vast majority
have never stirred? "
[- Professor Richard Dawkins]

"There is grandeur in this view of life
with its several powers
having been originally breathed
into a few forms or into one
and that whilst this planet has gone
cycling on according to the fixed law of gravity
from so simple a beginning
endless forms most beautiful
and most wonderful have been
and are being, evolved. "
[- Charles Darwin]


O maior espetáculo da Terra

I. Quatro virgula seis

Horizonte arqueano
O primeiro nascer do sol
Em uma Gaia intocada
Trabalho perfeito
Em algum lugar lá, nós dormimos

"Depois de dormir por cem milhões de séculos
nós finalmente abrimos nossos olhos
em um suntuoso planeta
brilhante com cores, abundante com vida
Dentro de algumas décadas
devemos fechar nossos olhos novamente
Não é uma nobre maneira, um caminho iluminado de gastar
nosso breve tempo no sol
trabalhando para entender o universo
e como nós acabamos acordando nele? "
Professor Richard Dawkins

Ii. Vida

A lei cósmica da gravidade
Puxou os recém-nascidos em torno de um fogo
Um descuido, frio infinito em cada vasta direção
Passageiro sozinho na zona habitável
Ela tem um conto para contar
Do berçário estelar a uma festa de carbono
Entra Luca (último ancestral comum universal)

A tapeçaria da química
Há uma inscrição no jardim
Levando-nos à Mãe de todos

Nós somos um
Nós somos um universo
Antepassados do que virá
Rebento do mar Devoniano
Eternidades passam
Escrevendo o conto de todos nós
Uma nova abertura do dia-a-dia
Para o maior espetáculo da Terra

Canais iônicos recebendo o mundo do lado de fora
Para o material de estrelas
Fundamento da santa árvore biológica
Entra a vida

Estamos aqui para cuidar do jardim
A maravilha de nascimento
De cada uma das incontáveis belíssimas formas


II. O Ferramenteiro

Depois de um bilhão de anos
O show ainda está aqui
Nenhum de seus pais morreram jovens
Os viajantes acessíveis
Saíram da África
Pequena Lucy de Afar

Deu à luz a fantasia
Para idolatria
Para armas de autodestruição
Entra o deus das lacunas
Profundamente dentro do passado
Temor atávico do perseguido

Entra Ionia, o berço do pensamento
A arquitetura de entendimento
O desejo humano de se sentir tão excepcional
Para governar a Terra

Fome de pedras brilhantes
Para nuvens gigantes em forma de cogumelo
A vontade de fazer exatamente como seria feito por
Entra a história, o grand finale
Entra o Rei dos Ratos

Homem, ele levou o seu tempo no sol
Teve um sonho para entender
Um único grão de areia
Ele deu à luz a poesia
Mas um dia deixará de ser
Cumprimente a última luz da biblioteca

Estávamos aqui!
Estávamos aqui!
Estávamos aqui!
Estávamos aqui!


Iv. O Entendimento


V. Madeira a deriva no mar
"Nós vamos morrer
e isso nos torna os sortudos
A maioria das pessoas nunca vão morrer
porque elas nunca vão nascer
As pessoas com potencial que poderiam ter estado aqui
no meu lugar mas que de fato
nunca vão ver a luz do dia
ultrapassam a quantidade de grãos de areia do Saara
Certamente esses fantasmas não nascidos
incluem poetas melhores que Keats
cientistas melhores que Newton
Nós sabemos disso porque
as possíveis pessoas permitidas por nosso Dna
excede massivamente o número de pessoas atuais
Aqueles desafiando a probabilidade somos você e eu
em nossa trivialidade, que estamos aqui
Somos os poucos privilegiados
que ganhamos na loteria do nascimento
contra todas probabilidades
como ousamos lamentar nosso inevitável retorno
ao estado anterior de onde a grande maioria
jamais saiu? "
[- Professor Richard Dawkins]

"Há grandeza nessa visão da vida
com seus vários poderes
tendo sido originalmente respirado
em algumas formas ou em uma
e que enquanto este planeta tem ido
em um ciclo de acordo com a lei fixa da gravidade
de tão simples um começo
infindáveis formas belíssimas
e mais maravilhoso ter sido
e estão sendo, evoluídas
Corrigir
[- Charles Darwin]