quarta-feira, 7 de junho de 2017

Whitesnake: John Sykes detona David Coverdale


O guitarrista do Whitesnake John Sykes, que integrou a banda no seu auge oitentista, gravando dois importantes álbuns com o gruypo, "Slide it In", de 1983 e o Autointitulado, de 1987, tendo feito parte da formação que se apresentara no Rock in Rio em 1985, fuzilou em palavras o frontman e dono da banda David Coverdale:

"Ele usou todas as desculpas possíveis para explicar porque não queria gravar seus vocais no disco de 1987. Culpou o tempo, não estava feliz com o estúdio e chegou até a dizer que os microfones não eram bons o suficiente. Sinceramente, acho que David tem algum problema nos nervos. Ele não disse nada a nenhum de nós - eu, Neil Murray e Aynsley Dunbar - quando decidiu nos expulsar da banda. Só descobri que não fazia mais parte do Whitesnake quando perguntei ao cara da gravadora o que estava acontecendo. Eu fiquei furioso e não aceitei a situação, então fui até o estúdio e estava pronto para confrontar David. Ele entrou em seu carro e fugiu de mim. David disse que foi forçado pela Geffen a trocar toda a banda, mas eu sei que ele mentiu sobre isso, assim como a afirmação que ele deu dizendo que escreveu 95% das partes de guitarra do álbum. Na boa, quando eu o conheci ela mal sabia fazer um acorde! David andou dizendo recentemente que quer fazer algo especial para comemorar os trinta anos do disco e que estamos conversando sobre um projeto fora do Whitesnake. Isso é completamente falso. Eu não tenho nenhum interesse em trabalhar com ele novamente".