sexta-feira, 30 de junho de 2017

Deep Purple: no fundo Ian Gillan e Ritchie Blackmore se amam


Ian Gillan proferiu algumas palavras a respeito de seu antigo colega púrpuro e frequente motivo de rusgas, Ritchie Blackmore.

Dessa vez o tom já foi bem mais ameno, apesar de alguns alfinetes.

"Acho que Ritchie nunca cresceu, realmente. Eu superei tudo aquilo quando tinha 40 anos de idade, e deveria ter superado já aos 20. Nós estamos em paz um com o outro, eu penso - hoje nos falamos, resolvemos muitas das dificuldades entre nós que não tinham nada a ver com a relação em si - conflitos de empresários, coisas entediantes, mas que nos dividiam dentro da banda. E eu acho que ninguém questionou a habilidade musical de Ritchie, ele é um showman fantástico e um grande guitarrista, tivemos sorte dele estar conosco na banda - ter ele e Jon Lord e Ian Paice e Roger Glover em uma banda que é basicamente instrumental... não importa o que eu faça, sempre enxerguei o Deep Purple como basicamente uma banda instrumental. Então desejo toda a sorte do mundo pra Ritchie, sempre desejei".

Sobre a famigerada pergunta a respeito de uma possível reunião:

"Eu tenho uma boa imaginação (risos), mas quando você se divorcia, dificilmente volta atrás. Você sempre respeita e gosta da memória e nostalgia, mas você faria isto novamente? Provavelmente não".