sábado, 3 de junho de 2017

Cris Cornell estava sob efeito de fortes remédios quando se matou


Como suspeitava e declarou a viúva de Chris Cornell, Vicky, o frontman do Soundgarden estava sob efeito de fortes substâncias medicamentosas, o que segundo ela, fora o suficiente para desorientá-lo a ponto de subtrair a própria vida.

Conforme o resultado do exame toxicológico foram encontradas amostras do sedativo Butalbital, do ansiolítico Lorapezam, do descongestionante Pseudoefedrina e outros barbitúricos.

"Muitos de nós que conhecíamos bem o Chris percebemos que ele não era o mesmo nas suas últimas horas e que algo estava errado. Aprendemos com esse relatório que várias substâncias foram encontradas em seu sistema. Após anos de sobriedade, esse momento de terrível julgamento parece ter afetado e alterado seu estado mental. Algo claramente deu muito errado e eu e meus filhos estamos com os corações partidos e devastados pelo fato desse momento não poder ser voltado atrás. Apreciamos todo o amor que recebemos durante esse período extremamente difícil e estamos dedicados em ajudar outras pessoas para que esse tipo de tragédia não aconteça", disse Vicky.