segunda-feira, 15 de maio de 2017

O fim do MP3


Quem tem mais de 20 anos provavelmente já baixou músicas em formato MP3. No final dos anos 90 e início dos anos 2000 era muito comum ter um player do formato, que substituiu os CDs e permitia levar as faixas favoritas a qualquer lugar em um dispositivo bem pequeno.

22 anos depois do surgimento do MP3, o Fraunhofer Institute for Integrated Circuits, instituto alemão que inventou o formato de áudio e licenciou uma série de patentes relacionadas a ele informou que o programa de licenciamento do MP3 foi oficialmente encerrado. O formato começou a ser desenvolvido no final dos anos 80 e, nas décadas seguinte, estava presente em quase todos os dispositivos de áudio do mundo todo. Mais tarde, com o surgimento de novos formatos e, mais recentemente, com a popularização dos serviços de streaming, acabou caindo no esquecimento.

"Embora o MP3 ainda seja popular entre alguns consumidores, formatos mais recentes, como AAC podem oferecer mais recursos e uma qualidade de áudio superior em bitrates muito melhores", afirma o instituto alemão.


Na prática, isso significa que não haverá novos produtos com suporte ao formato, mas as faixas MP3 salvas continuarão sendo reproduzidas da mesma maneira. Um HD, por exemplo, que armazene uma série de músicas, segue funcionando com a mesma qualidade.

"Agradecemos a todos os nossos licenciados por seu grande apoio para tornar o MP3 o áudio padrão no mundo durante as duas últimas décadas", afirma o instituto.
Fonte: OLHAR DIGITAL