segunda-feira, 24 de abril de 2017

Xstream; o futuro streaming de Neil Young


Neil Young está se preparando para lançar um novo serviço de streaming de alta definição, chamado Xstream, uma continuação da busca do astro canadense por um som digital de alta qualidade, a qual ele deu início com o projeto do player Pono.

Em uma postagem na sessão de membros do site do Pono, Young detalhou a nova plataforma, e também fez alguns comentários sobre os aspectos do Pono que Young espera melhorar para o Xstream.

“Já faz quase cinco anos desde que começamos a campanha do Pono no SXSW para oferecer um player e plataforma de download que pudesse contemplar meu sonho de levar até vocês uma experiência musical única pelo preço cobrado”, escreveu ele. “Graças aos nossos apoiadores, clientes e amigos muito bons, entregamos a promessa. Vendemos dezenas de milhares de players, todas as unidades que fizemos.”

Young continuou: “Mas, apesar do sucesso, não fiquei satisfeito. Tive que enfrentar muitas críticas pelo alto custo da música entregue do jeito que toda música deveria, em resolução completa e não depauperada. Não tive controle sobre os preços, mas fui eu quem sentiu as críticas, porque fui o rosto disso. E eu basicamente concordo com as críticas. Música não deve ser precificada deste jeito.”

O Pono enfrentou um entrave em 2016, quando a Omnifone, loja de download parceria, foi “comprada e fechada sem aviso pela Apple”. Young e a equipe do Pono tentaram reconstruir a loja online, mas o preço necessário para os downloads de alta qualidade tornaram o custo inviável, especialmente considerando o desejo de Young de manter os preços acessíveis.

Em entrevista recente à Rolling Stone EUA, Young já havia indicado que levaria a visão do Pono para longe da loja de download e player de música e chegaria mais próximo do streaming, apesar de previamente ter dito, em julho de 2015: “Streaming é uma merda. Tem a pior qualidade de áudio da história.”

A mudança de pensamento dele aconteceu depois de muito esforço para encontrar investidores dispostos a se comprometerem com dinheiro em uma empresa de download de alta qualidade, enquanto o streaming está praticamente dominando a indústria musical. Com o Pono off-line, Young busca dar sequência ao projeto para “entregar música de qualidade sem preços elevados e levá-la a um público maior.”

“Este esforço nos levou à tecnologia desenvolvida pela Orastream, uma pequena companhia em Cingapura com a qual estamos trabalhando”, seguiu no post o canadense. “Juntos, criamos Xstream, a próxima geração de streaming, uma plataforma adaptável que varia conforme a conexão disponível. É absolutamente incrível porque é capaz de reproduzir com a alta resolução completa.”

Em julho de 2015, Young tirou a grande maioria do catálogo dele dos serviços de streaming de música, como Apple Music e Spotify, e na época lamentou a qualidade das plataformas. Entretanto, 16 meses depois, a obra de Young repentinamente voltou aos maiores serviços, logo antes do lançamento do disco Peace Trail (2016). É incerto se Young vai novamente retirar o catálogo quando o Xstream estrear.

“Quero que saibam que ainda estou tentando levar a vocês a melhor música possível, por um preço razoável, a mesma mensagem que levamos a vocês cinco anos atrás”, concluiu Young. “Não sei se vamos ter sucesso, mas isso é tão importante para nós quanto sempre foi.”