quarta-feira, 8 de março de 2017

Música: a arte das musas

Hildegarda von Bingen

Começando por explicar o título deste post, a palavra música deriva de "a arte das musas", derivação direta da mitologia grega, marco da cultura ocidental.

Hoje no Dia Internacional da Mulher, resolvi pesquisar e enaltecer a história musical do gênero feminino, além de homenagear a todas deste que me marcaram no mundo da música.

Ao contrário do que muito se pensa, o papel da mulher na música não é tão recente, tendo início na antiguidade, precisamente na Idade Média, quando Hildegarda von Bingen, uma monja beneditina alemã, conhecida como a Sibila do Reno, começou seus trabalhos de composição musical, talvez a primeira compositora da história.

Tempos depois, veio a Renascença e com ela um desejo voraz do sexo masculino e dominar a política e as artes, especialmente na Europa e calcada na Igreja, na insistente tentativa de subjulgar as mulheres às condições de mãe e do lar.

Mas na contra-mão lá estava Maddalena Casulana, cantora e alaudista e primeira compositora a ver seus madrigais impressos e publicados nos anais da música ocidental.

“… Desejo mostrar ao mundo, a errônea presunção, tanto como pode a arte musical, de que só os homens possuem os dons da arte e do intelecto e de que estes dons nunca são atributos da mulher… “ (Maddalena Casulana)

Maddalena Casulana
Chega o barroco e com ele uma vasta instrumentalização da música, tempo em que diversos instrumentos de corda, sopro e teclas são criados e apesar de uma cada vez maior predominância masculina, Francesca Caccini se destacou por ser a primeira compositora a escrever uma ópera.

Francesca Caccini

No século XIX com o advento do Romantismo, as mulheres começam a ganhar força para produzirem suas obras, ainda que tendo como enorme obstáculo uma covarde misoginia.

A pianista e concertista Clara Schumann, talvez possa ser considerada o maior destaque dentre as compositoras desse período, tendo como grande amigo, parceiro e incentivador, o compositor Johannes Brahms, com o qual compusera n peças para o piano, orquestra e câmaras.

Clara Schumann

Veio o século XX, tempo em que nasceu a grande maioria dos leitores desse post, inclusive eu. E felizmente neste século, sobretudo na segunda metade as mulheres começaram a nadar de braçada e se apoderarem não somente dos microfones, mas também de diversos instrumentos musicais e das composições, e o que é melhor, posicionando-se cada vez mais à frente dos palcos.

Ao tentar elencar um singelo grupo de imagens contendo as mulheres que musicalmente marcaram e ainda pautam minha vida, felizmente me assustei ao constatar que passaram de quarenta. (VEJA TODAS NO FIM DESSE POST)

Feliz Dia Internacional da Mulher para todas as nobres cantoras, compositoras, musicistas, produtoras e também para as mulheres de bons ouvidos.

Ouçam a playlist "A Hora e a vez delas"

Congratulações em ordem alfabética para:

Adele

Amy Lee

Amy Winehouse


Anette Olzon

Angela Ro Ro

Aretha Franklin

Aylin Garcia


Billie Holiday

Candice Night

Charlotte Wessels

Clara Nunes

Clare Torry

Cássia Eller

Darkyra Black

Dianne Van Giersbergen

Doro Pesch

Elis Regina

Elza Soares

Etta James

Floor Jansen 

Gal Costa

Grace Slick

Ann & Nancy Wilson 

Imelda May

Janis Joplin

Joan Baez

Joni Mitchell

Joss Stone

Lady Gaga

Lori Lewis

Madonna

Maria Bethania

Marcela Bovio

Marisa Monte

Patti Smith

Pitty

Rita Lee

The Runaways

Sabine Edelsbacher

Sandra Cretu 

Sharon Den Adel

Simone Simons

Sinéad O'Connor

Tarja Turunen